Você se lembra de você criança? 

Você se lembra de você criança? Se lembra daquele estado onde tudo era uauuuuu? Onde tudo era mágico, incrível, intenso. Aquela criança que brilhava os olhos. Aquela criança que sonhava. A magia disso é que nós nunca sonhamos com coisas que não podemos alcançar. Pense sobre isso. Nenhum sonho chega até nós sem que possamos realizá-lo. Os feitos mais incríveis no mundo sempre foram sonhados pelas pessoas capazes de realizá-los. E você? Quantos sonhos você já teve e guardou só para você? Quando foi que aquela criancinha linda que você era deixou de acreditar que aquilo que ela sonhava não poderia ser realizado? Nós somos aquilo que repetitivamente falamos para nós mesmos que somos. O que você tem falado para você mesmo que você é? Será que você tem falado que é forte, corajoso, confiante, admirável, amável, sonhador, realizador? Ou será que tem falado que você é velho, sem tempo, sem ânimo, cansado, estressado? Qual a identidade que você mesmo tem se dado? Estou passando aqui para te lembrar que aquela criança linda, sorridente, feliz, doce, nunca deixou de ser você. E aquele estado de magia continua vivendo aí dentro, quer você queira ou não. A questão está no quanto você tem se permitido sonhar como sua criança e realizar como um adulto. Quer uma chance para se comprometer? Escreva para você mesmo um sonho (do tamanho que você quiser) que se compromete a realizar a partir de agora. E perceba, a única coisa que te impede são as limitações da sua mente. Namastê! Texto por André Romanholi Foto por Angel Arts