Sobre o medo...

A vida é um processo. Ao honrar e confiar em seu desenrolar permitimos que situações melhores se apresentem a nós. É assim que nossos sonhos começam a tomar forma, a precipitar na matéria.


E mesmo que ainda estejamos temerosos e desconfiados, tendo em vista as experiências negativas do passado, podemos nos exercitar e confiar novamente. Confiar gera crescimento e expansão. Ao seguirmos a guiança interna damos passos em relação à sabedoria universal (que tem a visão do Todo), não precisamos ter a visão completa (apesar do ego exigir que seja assim).


Quando não confiamos no fluxo da vida, experimentamos altas doses de ansiedade (estou meio assim no momento). Ansiedade é medo. Medo do futuro, da incerteza, medo de sofrer, de ser rejeitado, de repetir os mesmos equívocos. Quando o medo atinge o clímax, a vida entra em crise. Aceite essa crise como porta de entrada a um novo tempo, ela é o limiar para uma realidade mais leve e amorosa. Não fuja de seus medos, deixos-o fluir através de você. Não rejeite seu medo, ele precisa ser acolhido, pois ele tem uma mensagem. Diga ao seu medo: "Qual mensagem você veio me trazer? Obrigado por compartilhar".


Quando o medo aperta, a gente usa a razão e se diz: "Isto não está se repetindo, pois sei que estou avançando para a próxima escala de consciência. Agora mais habilitado, mais sábio e preparado ao próximo nível de aprendizados".