Relacionamentos afetivos...

Querer solucionar um relacionamento afetivo em desequilíbrio, passa obrigatoriamente por revermos que posição tomamos quanto ao relacionamento de casal dos nossos pais. Perceber o quanto nos envolvemos e julgamos a história deles como casal e o quanto isso nos afetou e ainda nos afeta, é fundamental para termos sucesso em nosso próprio relacionamento. Naquilo que foi a história deles como casal não nos envolvemos mais e partimos para tomar o essencial deles: A gratidão pela vida que eles nos deram. Quando ficamos envolvidos nas questões deles como casal, caímos no grande equívoco de achar que a história deles foi muito pior do que realmente foi, pois só presenciamos as brigas e discussões, mas não presenciamos as reconciliações, onde eles se amavam. O pior ocorre quando tomamos partido de um ou do outro, até por razões justas, mas ao fazermos isso excluímos o outro e essa exclusão tira algo de nós, tira no mínimo a nossa metade. O efeito disso é continuarmos metade na vida e querermos compensar isso com outra pessoa, que jamais terá condições de preencher esse nosso vazio. Portanto se reconciliar com seu parceiro ou com sua parceira, passa por se reconciliar com seus próprios pais e voltar apenas para seu lugar de filho e tomar aquilo que eles te deram de mais importante: A VIDA. Você ainda não percebeu que com esses dois você caiu num "conto do vigário" e que do jeito deles eles ficaram juntos ou ainda estão juntos? E você? Texto por Luis Gustavo Costa Soares Imagem: Pinterest