Autoestima...

Nem sempre as pessoas mais bem sucedidas profissional e financeiramente fazem parte das que são mais felizes e das que têm boa autoestima. Sentimentos de inferioridade de qualquer natureza podem funcionar como grande impulsionador das pessoas na busca do sucesso a qualquer preço. O sucesso atenua sentimentos de inferioridade, mas não os elimina. O medo de perder as conquistas é enorme, pois a autoestima depende delas. O sucesso atua como um "remédio" para os sentimentos de inferioridade; por isso costuma viciar: sua cota nunca será totalmente satisfatória! As pessoas costumam dizer: "é melhor chorar num carro de luxo do que num ônibus". Pode ser; mas o legal é rir e aí o local conta menos! Nada contra o sucesso desde que não perturbe as relações sentimentais e de amizade, a boa qualidade de vida e não ofenda nossos princípios. Dr. Flávio Gikovate Foto por Daniel Silva