ALZHEIMER SEGUNDO O ESPIRITISMO

Conheça o Alzheimer segundo o Espiritismo e saiba a história dessa doença:


Foi numa segunda feira, 25 de novembro de 1901. Auguste Deter, uma senhora de 51 anos internou-se no Hospital de Lunáticos e Epiléticos de Frankfurt na Alemanha sob os cuidados do Dr. Alois Alzheimer.


Protestante reformada, casada com um administrador de ferrovias e mãe de uma filha. Auguste Deter apresentava o quadro de perda de memória, desorientação e alucinações iniciado há seis meses. Os sintomas primários resumiam-se à crises de ciúmes excessivas do marido. Posteriormente verificou-se sinais de amnésia progressiva. Auguste Deter não encontrava o caminho para voltar para casa e se perdia nas ruas do bairro; carregava consigo alguns de seus pertences e os escondia em locais inapropriados; invariavelmente acreditava que estava sendo perseguida e as vezes gritava imaginando que alguém queria matá-la.


Em pouco tempo, o estado de demência evoluiu significativamente. Na fase final da doença a paciente encontrava-se acamada e totalmente dependente dos cuidados de enfermagem. Não falava, estava desorientada em tempo e espaço, seus membros se atrofiaram e por permanecer restrita ao leito apareceram as úlceras de pressão. Logo passou a apresentar incontinência urinária e fecal e sua imunidade se deprimiu abrindo espaço para doenças oportunistas. Após 5 an