A BUSCA DA VISÃO

A Busca da Visão é uma das práticas mais antigas utilizadas pelos povos nativos norte-americanos para se obter um direcionamento de vida e uma indicação do seu propósito espiritual. A solitude permite que o buscador tenha um encontro com os aspectos mais desconhecidos de si mesmo e receba a sua Medicina pessoal, resgatando os seus dons e virtudes adormecidos. Quando um nativo busca a visão, ele se abre para um marcante rito de passagem em sua caminhada. ⠀ Tradicionalmente, o indivíduo em busca da visão procura um lugar remoto em meio à Natureza para se isolar, como o alto de uma montanha ou as profundezas de uma caverna, onde ele irá mergulhar na solidão do próprio silêncio e praticar a atitude meditativa durante dias, sem interrupção. Esse processo envolve duras privações mentais e físicas, que podem envolver jejum prolongado, privação do sono e outras práticas que levam à fadiga extrema. ⠀ É normalmente quando está prestes a flertar com a exaustão absoluta que o buscador estabelece o contato com a dimensão espiritual e encontra dentro de si a resposta que tanto buscava. Não raro, ele obtém uma permissão dos seus guias ancestrais para ter um claro vislumbre do seu caminho pessoal. Essa prática nos mostra que os momentos de maior dificuldade em nossa caminhada são aqueles que guardam o maior potencial de expansão. ⠀ Na linha tênue entre o esgotamento e o crescimento, quando os últimos vestígios de força e coragem parecem se esvair, a redenção da consciência nos é revelada. Quando o medo se agiganta, temos aí o melhor contexto para descobrir a nossa coragem. O ponto mais escuro da noite é precisamente o lugar mais perto do raiar do Sol interior. ⠀ Todos estamos em busca da visão. Podemos buscá-la todos os dias, em nossos momentos de quietude e contemplação ou nos momentos de maior desconforto e desalento. O Grande Espírito está sempre a soprar as respostas para aqueles que abrem o coração para encontrá-las e silenciam para ouvir. Texto por Xamanismo Sete Raios Arte por Richard Throssel