A ACEITAÇÃO É UM ATO DE AMOR

Os membros de uma árvore que não se adaptam às normas ou tradições do sistema familiar, aqueles que desde pequenos procuravam constantemente revolucionar as crenças, indo em contravia dos caminhos marcados pelas tradições familiares, aqueles criticados, julgados e mesmo rejeitados, esses, geralmente são os chamados a libertar a árvore de histórias repetitivas que frustram gerações inteiras. "Essa aceitação implica renunciar à diferenciação entre o melhor e o pior. Ela não comporta a lamentação, o ato de deplorar uma culpa, por exemplo. Ela não faz exigências, não tem expectativa, não recrimina. É o assentimento ao mundo tal como ele é. Somente assim se conjugam o recolhimento, o vazio e a plenitude. No esvaziamento desaparece algo que me impede de concordar e, inversamente, pelo assentimento eu me esvazio. Nessa atitude de total aceitação e de renúncia a todo desejo, a toda vontade própria, exponho-me totalmente à realidade. Então, a realidade começa a falar por si mesma. Quando quero tirar proveito dela, ela se afasta de mim, mais quando deixo de colocar-me acima dela, ela me revela algo essencial. O termo grego que designa a verdade significa 'o que não está oculto'. A verdade está portanto, do lado de fora, é externa, não está em mim ou em minhas conclusões. Ela vem ao meu encontro." Bert Hellinger Fonte: Eu sigo para a vida. Imagem: Pinterest